Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Doutrinação infantil: os "bons" e os "maus"

 

Howdy little creatures!

 

Este post foi motivado pelo comentário da rapariga que postou este vídeo. É algo que tenho visto tornar-se relativamente comum e por isso gostaria de falar um pouco sobre esta temática. Vamos então ao post!

 

Em vários programas voltados para o público mais jovem, é possível observar a temática do "bom" e "mau". E isso é excelente! É importante ensinar os jovens, desde pequenos, as atitudes que são ou não correctas. O problema prende-se com as personagens que representam essas mesmas atitudes. Podemos observar várias coisas:

 

 

  • Os personagens "bons" tem o aspecto mais normal do mundo, enquanto os personagens "maus" tem uma aparência alternativa:

 É algo bastante comum de ver em séries para adolescentes, cartoons, etc. Só de repente lembro-me das seguintes séries e filmes em que isso aconteceu: "Lizzie McGuire" (episódio "Bad Girl McGuire"), um filme da Barbie (que na altura foi falado devido ás vilãs) e "Winx" (muitas bruxas parecem bem alternativas), para além de uma ou outra aparição em cartoons random, como "Ricky & Morty". 

 

Claro que também temos cartoons como "Teen Titans", onde temos a Jinx (que é a "vilã") mas também a Raven (que é a "heroína"). E outros como "Ruby Gloom" (love that), em que todas as personagens são um pouco alternativas e "As Aventuras Assustadoras de Billy e Mandy", em que aparece o próprio Grim Reaper. Mas esses parecem poucos e menos divulgados quando comparados com os mencionados anteriormente.  

 

rubygloom.jpg

 Intro do cartoon Ruby Gloom

 

 

 

  • Os personagens "maus" muitas vezes acabam por mudar as suas atitudes (de forma mais ou menos permanente), e isso implica uma mudança de roupa:

 

 Temos, a título de exemplo, a Shego, do cartoon "Kim Possible". Ela tem o seu "quê" de alternativo. No entanto, ela acaba por se tornar "boazinha" (por um breve período) devido às influências do Attitudinator, um dispositivo que, adivinhem, muda as atitudes das pessoas. E, obviamente, durante essa mudança, o seu "quê" de alternativo desapareceu por completo.

 

lokijdszx.png

Shego 

 

 

  • Se uma personagem "boa" muda para uma aparência alternativa, ela está: ou a tornar-se "má" ou a passar por uma fase:

 

Podemos observar o episódio "Bad Girl McGuire" da série "Lizzie McGuire". A personagem principal, Lizzie, começa a tornar-se completamente diferente: muda de visual, torna-se ruim quando era uma simpatia, etc. Isso adequa-se ao primeiro caso.

Também temos o exemplo de Sharon, na série "Sorriso Metálico" (que eu adorava, na altura também tinha aparelho!), que se torna gótica durante pouco tempo, no episódio "The Doctor is In". Esse adequa-se ao segundo caso.

 

Sharon.png

Sharon em "The Doctor is In"

 

 

  • Se existe uma personagem alternativa "boazinha", ela acabará por mudar de visual:

 

Isto acontece muitas vezes em filmes e séries. Temos o exemplo do filme "Clueless", em que a personagem Tai passa de alternativa (com o seu "quê" de grunge) para mainstream. A Violet do filme "The Incredibles" e Allison Reynolds do filme "The Breakfast Club" são também bons exemplos. 

 

13620846_10153922812594440_3173355937734727391_n.j

Tai antes e depois

 

 

O pior é que isto pode levar a vários problemas:

 

  • Estereótipos fortalecidos:

 

Vendo estas coisas numa série, filme ou programa de TV conhecido, as pessoas acreditarão mais facilmente. Hoje em dia, há pouca gente que duvida, ou põe minimamente em causa, o que vê na TV. O pior é que nem sempre se mostra tudo acerca de determinado assunto (podendo ser escondidas determinadas partes que não causariam escândalo e sensação. Sejamos sinceros, as visualizações importam muito para os canais de TV). Por isso é que até hoje, só ficamos mais actualizados dentro de um assunto, se recorrermos à Internet. 

 

 

  • Preconceitos "fundados": 

 

Graças a tudo isto, as pessoas tem mais uma ferramenta para fundamentar os seus preconceitos. É o típico "ai e tal isto é assim, vi na TV", que falei anteriormente.

 

 

  • Discriminação para com os jovens "diferentes":

 

Este ponto associa-se a tudo o que já mencionei. Com o fortalecimento dos estereótipos e a subsequente "fundamentação" dos preconceitos, a discriminação irá, consequentemente, aumentar.

 

 

2399955-Raven_tv.jpg

 É importante demonstrar que as personagens mais "negras" e alternativas podem ser as "boas da fita"

 

 

 

Será que o paradigma está a mudar?

 

Talvez. Cartoons e filmes como "Ruby Gloom", "As Aventuras Assustadoras de Billy e Mandy", "Teen Titans", "Monster High", "Growing up Creepie" e "Historietas Assombradas para Crianças Malcriadas" podem ajudar a mudar a ideia de que tudo o que é diferente é negativo e deve ser evitado. No entanto, a divulgação dada a esses cartoons, quando comparada com a divulgação dos cartoons que demonstram os alternativos como os "maus da fita", é muito pouca. Esperemos que de futuro, isso mude.

 

 

Bem, little creatures, espero que tenham gostado!

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
---------------------------------------------------------

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.
---------------------------------------------------------