Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Mais um alternativo denegrido pela justiça!

 

Howdy little creatures!

                      

Pois é, leram bem. À semelhança de Brian Deneke, outro alternativo foi denegrido pela justiça para fazer o seu atacante parecer bem na fotografia. Não é um acontecimento recente, mas merece ser falado, pois foi em parte este caso que deu origem à ramificação da associação Goth Help Us (associação que infelizmente já não existe) em San Diego. Vamos ao caso:

 

James Howard e mais três amigos foram agredidos por dois homens já bêbedos. Durante a agressão ficou claro que o grupo foi atacado devido à sua aparência (todos adeptos da subcultura gótica). Tudo começou com insultos à aparência do grupo, mas como estes tentaram ignorar os atacantes, acabaram por ser vítimas de agressão. James Howard teve de ser levado rapidamente ao hospital para ser submetido a uma cirurgia.

 

2007_06_ghu_ss_3.jpg

 Goth Help Us

 

O julgamento foi ganho pelas vítimas, antes que perguntem. Ou seja, os agressores foram considerados culpados. No entanto, o julgamento teve muito que se lhe diga. Em primeiro lugar, ninguém queria ser advogado das vítimas. Ninguém queria defendê-las, devido a questões políticas (pelo que entendi os agressores eram da Marinha). Segundo, ninguém as levava a sério, o que levou a que James e o seu grupo tivessem de lutar para que investigassem o caso, e para que os tribunais os levassem a sério. Por fim lá conseguiram um bom advogado, que acreditou neles e os apresentou, entre outras coisas, como pessoas civilizadas.

 

O júri deliberou por dois dias, mas acabou por dar um veredicto justo. Mas tal esteve perto de não acontecer, pois o advogado de defesa tentou apresentar as vítimas como uma ameaça, pois afirmou que o grupo era uma ameaça, para além de ser violento e andar armado (escusado será dizer que era mentira). Segundo um testemunho escrito pelo próprio James Howard, as testemunhas que a defesa apresentou apenas mencionaram estereótipos de tal forma absurdos sobre góticos e a subcultura gótica, que a meio do julgamento as vítimas tiveram de se controlar para não se desmanchar a rir.

 

Ora nós sabemos que isto não é novo. Basta olhar para o caso de Brigitte Harris. Brigitte era ainda adolescente quando assassinou o seu pai em 2007. A causa: abuso sexual violento, coisa que a sua irmã mais velha, Carleen, também foi vítima. No entanto, foi considerado extremamente importante para algumas pessoas o facto de Brigitte gostar da subcultura gótica e adorar heavy metal e temas relacionados ao oculto. Engraçado, ela também gostava de Mozart, Bach e Tchaikovsky e ninguém achou tal coisa relevante. Mas há outros!

 

Três palavrinhas: West Memphis Three. Ouviram falar neste caso? Três crianças apareceram mortas e culparam um grupo de três jovens que gostava de roupa preta, música metal e temas relacionados com o oculto. Eles foram “libertados” há pouco tempo, mas um deles esteve inclusive no corredor da morte. As provas apresentadas? Os seus gostos pessoais, super diferentes do resto da cidade.

 

WM3-then-and-now.jpg

Os três de West Memphis antes e agora 

 

E houve um outro caso em que o julgamento teve de ser revisto pois muitas das provas apresentadas que, segundo os advogados, “incriminavam” o homicida, incluíam coisas como os seus gostos musicais, estéticos e espirituais. Podem ler sobre isso aqui.

 

Como vêm little creatures, não é algo novo. Mas é preocupante. Pergunto-me se aqui neste triângulo à beira mar plantado que é o nosso paízinho, as coisas não seguiriam a mesma linha. Ainda vemos os media descrever um assassino usando certos atributos que o mesmo possua que sejam menos mainstream como “gótico desempregado”, enquanto que, se ele fosse o típico “bom cristão” não ia haver essas definições passíveis de criar estereótipos. É o triste país em que vivemos e por isso é que considero que, infelizmente, um julgamento em que sejam utilizadas provas “conclusivas” de que a pessoa matou porque era gótica, ou gostava de música metal, ou tinha interesse no oculto (e olhem que o assassinato pode não ter nada de cariz “oculto”) ainda é passível de acontecer cá. Quem sabe se não aconteceu já.

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
---------------------------------------------------------

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.
---------------------------------------------------------