Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

O pequeno pormenor da Mebocaína

 

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos nova reflexão! O curso de Animação e Intervenção Sociocultural que completei abriu-me muitas portas, e fez-me pensar muita coisa, inclusive sobre a temática geral deste blog: Estilo Alternativo. Comecei estão a olhar mais à minha volta, para coisas que parecem pequenos pormenores. E foi um desses pequenos pormenores que levou a esta reflexão. Mas antes de a poder começar, vejam o vídeo do anúncio televisivo que motivou tudo: 

 

 

 

Antes demais, quero deixar aqui um ponto assente: não, não estou aqui para reclamar com o facto de terem "usado" a imagem da pessoa alternativa no anúncio. Acho muito bem, deviam fazer isso mais vezes. Só não concordo é com a maneira como foi usada. Vamos por partes:

 

 

 

1º A imagem do alternativo foi usada para shock value:

 

Começamos com este facto. A verdade é que a imagem do alternativo foi definitivamente usada para shock value (não sabem o que é? Leiam este post). Shock value é, por definição, algo pouco simpático. A ideia é causar reacções negativas a quem o vê. Aqui (tal como em outras ocasiões) foi usada uma imagem, que muita gente considera negativa, para causar uma reacção. O anúncio não teria o mesmo impacto se fosse usado, por exemplo, um doppelganger do Daniel Radcliffe. Isto porque, a princípio, não haveria motivo para reagir de forma estranha.

E tem mais: olhem com atenção para a expressão do rapaz alternativo. É uma expressão durona, como que a dizer "I'm the best". Até isso não foi esquecido. Tudo para tentar com que o alternativo parecesse o mau da fita. É que aqui a ideia é dizer "olha, a tua filhinha querida trouxe para casa uma pessoa que tem ar de quem fez pacto com o Santananás. Custa a engolir? Mebocaina!". 

 

how-do-i-look-before-and-after4.jpg

 Nos concursos de mudança de visual, as alterações são feitas para shock value

 

 

 

2º O facto de insinuarem que ter um namorado alternativo custa a engolir:

 

Ok, nem toda a gente gostaria que a filha/o filho tivesse um namorado/a alternativo/a. Ainda para mais se essa/e filha/o não tiver esse tipo de gostos (e, por vezes, mesmo que tenha). Não é o tipo de pessoa de eleição de muita gente. Muitos pais preferem que os filhos namorem a típica pessoa de família, com "boa aparência" (versão mainstream) e ar educado. Se essa pessoa é decente ou um serial killer psicopata, é um pormenor. Vejamos o caso de Ted Bundy, por exemplo. Pessoa de boa aparência, ar calmo e educado. Mais de 100 mulheres morreram porque foram na cantiga dele. Como podem ver, "boa aparência" (versão mainstream) nem sempre é sinal de boa pessoa. 

 

Não quero com isto dizer que todas as pessoas de "boa aparência" não são de confiança (ou que todos os alternativos merecem o prémio Simpatia do Ano), e muito menos criticar as vítimas dele de qualquer forma. Quero simplesmente demonstrar que, por vezes, é melhor alguém que (na opinião do mainstream) tem má aparência, mas que é boa pessoa, do que o contrário. 

 

Posto isto, os pais deveriam era estar ralados com a felicidade da filha. E se ela está feliz com aquele rapaz, palmas! 

 

As-tatuagens-são-um-problema-para-conseguir-empre

 É preferivel um bom médico com tatuagens, do que um mau médico com a pele "limpa"

 

 

 

3º A carinha de "eish meu Deus" que a mãe da rapariga faz:

 

Devo dizer que aquela reacção da mãe me causa alguma confusão. Começa por estar toda feliz com o seu cházinho. Depois, o rapaz entra e o ar da senhora passa de "Finalmente vou conhecer o rapaz!" para "Oh meu Deus, foste largar o Manuel por causa DISTO? Mas enfim, sou tua mãe e tenho de aceitar". Esta condescendência é irritante. Como se o facto do rapaz ser diferente do género de namorados que ela costuma trazer para casa já o tornar um mau partido. Sobre isto, não há muito a dizer. Passemos ao último ponto.

 

Eclare-aislinn-paul-15402783-500-329.jpg

 Um alternativo e o outro não. Um casal completamente normal. 

 

 

4º Se, em vez do namorado ser alternativo, fosse negro (por exemplo), o anúncio nem ia para o ar: 

 

É duro, mas é verdade. Se, ao invés do alternativo, quem aparecesse no anúncio fosse um negro (por exemplo), as pessoas iam gritar "Xenofobia!" e "Racismo!", se ele fosse para o ar. Na volta nem iria. Mas como é uma pessoa alternativa, que muita gente, em todo o mundo, vê como sendo uma pessoa horrorosa, perigosa e de má vida (e que fez um pacto com o Santananás), já não tem problema nenhum. Até é encorajado!

 

 

 

 

A solução:

 

Há tanta coisa que "custa a engolir"! Uma pessoa vestida igual a ti (quando achas que a tua roupa é "exclusiva Chanel último modelo"); a tia que mais detestas aparecer de surpresa em tua casa; o teu cão entrar todo sujo pela casa que acabaste de limpar...e isto é só um exemplo! 

 

Porque é que, no meio de tanta coisa que podiam usar, acabaram por escolher algo que poderia ofender alguém? Só porque a maioria das pessoas não ficariam ofendidas, e até iriam concordar?

 

Da última vez que vi, isso é reforçar estereótipos. Aposto que, quando viram esse anúncio, muitos pais e mães disseram "que horror, todo furado e cheio de desenhos, filha minha não namora com gente dessa, está proibida sequer de ter essas ideias!" ou algo semelhante. 

 

gente a lutar (ou gente, como eu, a tentar ajudar) para acabar com coisas destas. A nível mundial. E estas pequenas coisas não abonam a favor dessas pessoas. É que, contrariamente a organizações que lutam contra xenofobia, racismo, preconceito religioso (tudo coisas muito importantes, não tenho nada contra isso), etc, que chega a haver várias por país, os alternativos apenas têm (a nível mundial) duas organizações que se preocupam exclusivamente com o seu bem-estar. E mesmo estas estão, por agora, confinadas aos seus países de origem (a Fundação Sophie tinha 2 grupos no exterior, mas nunca mais ouvi falar deles). Tudo isto torna coisas como este anúncio, num desfavor ainda maior. 

 

O mais engraçado é que existe um outro anúncio: um em que o que "custa a engolir" é um carro todo badalhoco por causa dos pássaros. Esse anúncio, comparado com este, mal passa na TV. Será que a audiência reagiu de forma mais favorável a uma discriminação do que a uma gabarolice que correu mal? Somos assim tão materialistas e despreocupados com os outros, a ponto de aplaudirmos este anúncio e ficarmos incomodados com o facto de o senhor do outro anúncio não se ter podido exibir porque o seu carro foi atacado por um bando de pássaros que precisavam de fazer o número 2?

 

Fica a pergunta no ar.

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

 

 

 

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
---------------------------------------------------------

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.
---------------------------------------------------------