Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

13 sugestões de leitura

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos um post de recomendações de leitura, algumas talvez menos conhecidas, mas excelentes (na minha opinião pelo menos)! Como de costume, tenho 13 sugestões para vos dar (tentarei não repetir sugestões de outros posts/reviews, inclusive do meu primeiro post sobre leitura, que não está grande espingarda mas tem boas sugestões). Providencio-vos ainda os links onde podem adquirir os livros que mais vos interessarem! Enjoy!

 

 1- Crimes, de Ferdinand Von Shirac (Bertrand, Fnac, Wook)

9789722041324.jpg

 

2- Bem Vindos a Joyland, de Stephen King (Bertrand, Wook, Fnac)

Joyland.jpg

 

3-The Art of Taxidermy, de Jane Eastoe (Wook (ebook), Fnac, Book Depository, Amazon)

51tMqs1R33L._SX258_BO1,204,203,200_.jpg

 

4-Portugal Eléctrico! Contracultura Rock 1955-1982, de Edgar Raposo e Luis Futre (Rastilho)

Portugal-Electrico.jpg

 

5-A Metade Sombria, de Stephen King (Bertrand, Wook, Fnac)

image.jpg

 

6-Frankenstein, de Mary Shelley (Bertrand, Wook, Fnac)

500_9789892331195_frankenstein.jpg

 

7-Encyclopedia Gothica, de Liisa Ladouceur (Book Depository,Bertrand, Wook, Fnac)  

51lxFs6ALZL._SY344_BO1,204,203,200_.jpg

 

8- A série Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares, de Ransom Riggs (Fnac, Wook, Bertrand)

fa08c9_71a1d3b1b2f348c9a0e90bb312b749ff-mv2.jpg

 

9- Série Lenore (Noogies, Wedgies, Cooties, Swirlies, Purple Nurples, Pink Bellies), de Roman Dirge (Book Depository, Fnac, Wook, Bertrand)

edsxc.jpg

 

10- O retrato de Rose Madder, de Stephen King (como podem ver, gosto bastante deste escritor!) - Fnac, Wook, Bertrand)

00000073740.JPG

 

11- O estanho caso de Dr. Jeckyll e Mr. Hyde, de Robert Louis Stephenson (Fnac, Wook, Bertrand)

O-Estranho-Caso-do-Dr-Jekyll-e-Mr-Hyde.jpg

 

12-Contos de Terror e Arrepios, de Bram Stocker (Fnac, Wook, Bertrand)

1540-6.jpg

 

13- O Exorcista, de William Peter Blatty (Fnac, Wook, Bertrand). Sim meus amores, este é o livro que deu origem ao clássico de terror "The Exorcist" com Linda Blair.

O-Exorcista.jpg

 

Bem little creatures, por hoje é só!

 

Bat Kisses

Oriana Bats

Dicas capilares simples

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos algumas dicas capilares que me têm ajudado muito a cuidar dos meus fios! São dicas fáceis de fazer, e para todos os bolsos. Se têm o cabelo seco (ou pintado) talvez queiram dar uma olhada! Vamos lá!

 

84f37d815159735da3eeadf3e7dfe5d3.jpg

Um cabelo seco e/ou pintado exige vários cuidados para manter a beleza. Fonte.

 

Desde que comecei a pintar o cabelo (já lá vão 7 anos) que comecei a tomar mais atenção ao que fazia à minha cabeleira. Sempre tive muito cabelo, bastante volumoso e com tendência a querer fazer o que lhe apetece. As dicas que vos vou dar ajudaram-me a controlar essa tendência, fazendo com que não sinta tanta necessidade de o desbastar.

 

WARNING: Não sou, de modo algum, especialista em cabelos. As dicas que venho partilhar foram dicas que resultaram comigo, no meu cabelo. É preciso ter paciência para realizar algumas delas. Fica o aviso. Seguem as dicas:

 

  • Usem produtos específicos para o vosso tipo de cabelo:

Esta é a dica mais básica do mundo, mas que muita gente esquece. Se não usarem produtos para o vosso tipo de cabelo, não se podem queixar dos maus resultados! Se não sabem que marca escolher, vão testando! 

 

  • Usem óleos nas pontas do cabelo:

Um bom óleo, aplicado no cabelo seco ou molhado, vai ajudar a que este se mantenha hidratado e com bom aspecto! Recomendo muito o óleo de Argão, assim como o óleo de Monoi.

Dica extra: se tiverem o cabelo muito seco, comecem por aplicar nas pontas, seguindo depois para o comprimento, já com menos óleo nas mãos. Nunca passem o óleo na raiz!

 

22111-nativa-spa-oleo.jpg

 

Curiosos sobre o óleo que uso? É da Nativa Spa e encontram no Boticário. Já testei outros, mas este é aquele com que o meu cabelo se dá melhor.

 

  • Não abdiquem da máscara capilar e adicionem-lhe óleos:

Recentemente comecei a adicionar óleo de rícino (podem ler sobre os seus benefícios aqui) à minha máscara capilar. Podem encontrá-lo no Celeiro (pode aparecer como óleo de rícino, óleo de mamona ou castor oil). Notei a diferença de forma imediata. O meu cabelo tornou-se mais macio e mais controlado. No entanto, há outros óleos que podem adicionar à vossa máscara, como o óleo de côco, óleo de lavanda, e mesmo o bom e velho azeite!

Dica extra: Para adicionar óleo à vossa máscara, é muito simples! Precisam de um recipiente, uma colher de sopa (tomem atenção para que estes itens sejam de PLÁSTICO. Colheres ou recipientes de metal tendem a danificar a máscara. Tirar a máscara com as mãos também é desaconcelhado), uma máscara da vossa preferência, e um óleo (igualmente da vossa preferência). As quantidades dependem do comprimento e grossura do vosso cabelo (eu uso meia a uma colher de óleo por cada colher de máscara). 

 

  • Não penteiem o cabelo da raiz às pontas:

Sabem a maneira como normalmente nos ensinam a pentear-nos? Stop right now. O motivo é simples: vai arrastar os nós pelo cabelo e, em vez de os desembaraçar, apenas vai fazer com que se acumulem. Isto torna o cabelo difícil de desembaraçar e poderá parti-lo com mais facilidade. Comecem pelas pontas e vão subindo, conforme desembaraçam. Dá trabalho, mas compensa! 

 

  • Cortar as pontas regularmente não implica cortar comprimento:

Sim, leram bem! Claro que as pontas do cabelo devem ser cortadas regularmente, mas isso não implica que devam cortar no comprimento do cabelo. Experimentem a técnica do corte bordado (coisa que eu fazia sem saber o nome!). É uma grande ajuda para nos livrarmos das pontas estragadas! Podem fazê-lo 1x/mês. Aliem isso àquilo que chamo "catar pontas". Basicamente dediquem algum tempo pelo menos 1x/mês a procurar pontas espigadas no vosso cabelo (pois podem perder algumas com o corte bordado) e a cortá-las. Vão notar a diferença! 

 

 

  • Abdiquem do calor o mais possível

Já sabemos que o calor é um grande inimigo! Na época em que estamos é difícil abdicar do secador, mas tentem! Se não conseguirem, pelo menos usem um protector de calor e passem o jacto de ar frio por todo o cabelo quando terminarem de o secar. Vai ajudar a dar brilho!

 

  • Durmam com o cabelo atado

Again, leram bem! Há muita gente a desaconselhar que se durma de cabelo atado. Eu experimentei dormir de cabelo atado por uns dias e descobri que, para além de o deixar menos volumoso, o deixa mais macio (pois não roça na almofada toda a noite, o que tende a estragar os fios). Percebi também que a cor do meu cabelo dura um pouco mais. Só benefícios!

Nota extra: Não usem qualquer penteado para dormir. Dêem preferência a tranças ou coques pouco apertados.

 

  • Recorram a receitas caseiras

Há imensas receitas boas na Internet, que podem fazer com o que têm em casa. O blog Prada Porter tem imensos exemplos.

 

 

Bem, little creatures, por hoje é só!

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

Regresso às aulas, código de vestuário, e o que fazer quando este não é explícito.

 

Howdy little creatures!

 

Hoje venho falar do regresso às aulas e, mais especificamente, do código de vestuário. Pois é little creatures, já venho atrasada. As aulas já começaram. Mas este post é sempre útil, por isso vamos lá! :D

 

Há muitas escolas que não têm qualquer código de vestuário, mas também há muitas que têm. E nem sempre esse código de vestuário abona em favor do pessoal alternativo. Por vezes são utilizados termos como "exótico", "chamativo" e "incomum" para definir coisas que não são aceitáveis de acordo com aquele código de vestuário. O problema que se coloca é que não é dito especificamente o que é considerado "exótico" ou "chamativo", o que gera confusão, pelos motivos óbvios (o que é "exótico" e "chamativo" para mim, pode não o ser para os outros, etc, etc). Um código de vestuário vago permite muitas interpretações, que vão depender da mente de quem tiver o papel de o fazer cumprir.

 

3035059-poster-p-1-goth-girl.jpg

 

Imaginemos a seguinte cena: pessoa alternativa vai para a escola alegre, cantando e rindo. Pessoa alternativa é parada pela entidade reguladora do código de vestuário, que a manda à sala do director. Motivo: o seu cabelo preto com madeixas vermelhas é considerado inadequado ao abrigo do código de vestuário. Pessoa alternativa vai ler o código de vestuário. Encontra zero informações acerca do que é especificamente inadequado, mas as palavras "exótico" e "incomum" abundam de tal ordem que ela fica a questionar-se se a pessoa que escreveu aquele código tem alguma consciencia das regras da língua portuguesa sobre repetição e construção frásica. 

 

O que fazer então? Vou dar-vos algumas dicas!

 

1º Arranjem uma cópia do dito código de vestuário:

Este é o primeiro passo. A ideia é estudá-lo muito bem. Eu sei, é uma seca, mas compensa! Mesmo que estejam presos a um uniforme de calças/saia e blusa de determinada cor, procurem por referências a cabelo, maquilhagem, joalharia, etc. Leiam atentamente. Tomem notas, façam perguntas. Se encontrarem poucas explicações em determinados parâmetros, é nelas que se devem concentrar. Exemplo: o código de vestuário menciona que o vosso cabelo não deve passar da altura dos ombros mas não menciona a cor. That means, vocês podem ter o cabelo da cor que quiserem e ninguém tem nada a ver com isso. Tirem proveito da linguagem vaga que encontrarem.

NOTA: Normalmente não há regras acerca do material escolar. Por isso também podem ter a mochila, estojo, etc decorado como quiserem. São coisas por vezes subtis, mas se for impossível fazer mais do que isso, é melhor que nada.

 

NOW0998 GOTHIC PRAYER MESSENGER.jpg

Por outras palavras, não podem embirrar se tiverem uma mala assim...

 

 

2º Tenham a certeza de que sabes todas as regras e da sua linguagem específica:

Assim, se alguém chegar ao pé de vocês e disser que vocês estão a quebrar a regra X ou Y, vocês podem defender-se. Como falei anteriormente, tirem proveito da linguagem vaga do código. Façam com que a pessoa que vos abordou explique o que considera como "exótico", "incomum", etc. Aposto que se forem ver bem, alguns dos vossos colegas mais "normais" estão a quebrar essas regras também (exemplo: "cores de cabelo não naturais". Acho que toda a gente concorda comigo que dificilmente alguém nasce moreno de madeixas loiras. Sim, aposto que eles se referem a cores como rosa ou azul, mas não é isso que lá diz). No entanto não usem esse facto como defesa imediata. Vai parecer infantil e uma tentativa forçada para se "desculparem". Esse facto deve ser usado quando conseguirem explicar especificamente quem está a quebrar essa regra e de que maneira, o que nem sempre é logo possível.

 

NOTA: Às vezes quem vos abordou pode nem ter reparado em outras pessoas que quebram as regras, por estarem focados em vocês. Por isso quando lhes fizerem ver esse facto devem fazê-lo calmamente. 

 

 

3º Falem com os vossos pais e amigos e peçam o seu apoio:

Como já disse neste post, se tiverem alguém mais velho que tome o vosso partido, é mais fácil serem levados a sério. Quando falarem com eles, expliquem-lhes os vossos receios. Mostrem-lhes o código e as vossas notas e conversem sobre isso. Expliquem porque não concordam com determinadas partes do código. Tentem conseguir a ajuda deles. Falem sobre o quão importante é para vocês poderem expressar-se através do vosso visual. Se eles estiverem "nem aí" para o que vocês dizem, falem com um familiar com quem tenham confiança e que saibam que vos vai ouvir. 

 

NOTA 1: O mesmo vale para os vossos amigos. Quanto mais gente vos apoiar, melhor. 

 

NOTA 2: Se os vossos pais não vos apoiarem, não desanimem. Terem tido essa conversa com eles serviu-vos de prática, e vai ser útil :)

 

1317193346westoncage-540x405.jpg

 C'mon, até o Nicholas Cage aceita o filho...não venham agora embirrar!

 

4º Vão falar com a "chefia" da escola:

Já com tudo preparado, vão com os vossos pais (ou familiar da vossa confiança) falar com a "chefia" da escola. Devem ser o mais calmos, articulados e diplomáticos possível. Não se exaltem. Não se enervem (principalmente se tiverem a tendência para chorar quando os nervos são excessivos). Façam exercícios de respiração antes da reunião, se precisarem. A ideia é que consigam mudar as regras para melhor, não  para pior (que eles passem a especificar tudo o que querem dizer, por exemplo). 

 

Pequenas dicas:

-Se a vossa escola tiver um jornal, falem com os responsáveis. Podem publicar um artigo sobre as vossas considerações sobre o código de vestuário;

-Distribuam panfletos se possível. Assim poderão encontrar mais pessoas interessadas;

-Se a vossa escola tiver um site gerido por alunos, façam circular a informação por lá também;

-Sejam alunos modelo. Quanto menos tiverem a apontar-vos, melhor.

-Vistam-se de forma respeitável, mas notoriamente alternativa, quando forem falar com a "chefia";

-Se infelizmente chegarem à conclusão que eles queriam mesmo dizer que coisas como piercings, cabelo colorido, fios de morcego, etc, são considerados inaceitáveis porque são "chamativos", perguntem, de forma educada, porque é que as calças descaídas e os grandes decotes não são proibidos também (e, se já o forem (e ninguém quiser saber e continuarem a usar sem que ninguém os chateie), o porquê de isso acontecer);

-O mais importante é fazerem barulho. Se acreditarem realmente na vossa causa, não a deixem morrer ao primeiro "não"!;

-Se, por eventualidade, a história tomar maiores proporções (media, etc), será mais importante do que nunca demonstrarem-se calmos e confiantes. Se se enervarem, podem correr o risco de ser tudo levado como "raiva e idealismo adolescente, isso passa-lhes". Isso pode deitar tudo a perder. Se forem muito novos, podem considerar-vos "mimados". Se forem mais velhos, podem considerar-vos "imaturos".

 

Para mais ideias, consultem esteeste, este e este  link do blog "Gothic Charm School". Basicamente disse o mesmo que a Jillian Venters, mas há sempre mais dicas nos comentários que podem ajudar! 

 

NOTA: Sei que a linguagem que usei neste post pode parecer um pouco ofensiva. Mas estamos a falar da mente humana e de problemas de âmbito escolar. Quanto mais honesta for a minha linguagem, melhor. 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

 

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.