Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Mãe tatuada é discriminada nos EUA...pela "Voz da Comunidade"

Howdy little creatures!

 

O post de hoje é sobre uma mãe, tatuada, que sofreu discriminação nos EUA. A jovem recebeu uma mensagem no Facebook, assinada por alguém que se entitulava "A Voz da Comunidade", que lhe dava "conselhos" sobre como esta deveria se apresentar em público, principalmente quando acompanhada do seu filho, Sinatra. Esses conselhos baseavam-se em "cubra as suas tatuagens pois irá influenciar o seu filho e todas as outras crianças, que acabarão por adoptar esse estilo de vida nocivo, tomar drogas e ir para o Inferno" e demais etc's. Mas vamos começar pelo início.

 

Em 2015, Jamie Hesler (residente em Illinois, EUA) recebeu uma mensagem via Facebook, fazendo-lhe diversas acusações relacionadas com as suas tatuagens de personagens da série Pokemón. Segundo Jamie, quem lhe enviou tal mensagem foi uma mulher pertencente a um grupo cristão que se declara anti-tatuagens (mais aqui).

 

30150.jpg

Jamie Hesler e o filho Sinatra

 

 Aqui podemos ler a tradução da carta que a jovem recebeu, e que leu em vídeo, apesar de este já não se encontrar disponível (fonte):

 

"Querida senhora Hesler, eu sou a voz da comunidade e estou pedindo para você não aparecer em público com seu filho mostrando suas tatuagens. Você deveria se envergonhar da imagem que tem, artes corporais e modificações são um portal para a violência e substâncias ilícitas, sua decisão de se tatuar toda não vai afetar apenas o seu pequeno filho como todos os jovens que passem perto de você. Você é uma DESGRAÇA para a comunidade de mães do bairro, e para qualquer uma que passe por você, seu filho vai crescer com este seu estilo de rua e vai abusar de álcool e drogas por conta disso. Sugiro que você esconda as suas tatuagens na rua, ou você e nem seu filho vão chegar a lugar nenhum na vida!"

 

Jamie optou por não responder à provocação, dizendo "(...) Sei que toda a gente quer saber o nome verdadeiro de quem me escreveu isto, para poderem falar com ela vocês mesmos, mas nós somos melhores do que isso (...)" (mais aqui).

 

Depois do ocorrido, Jamie criou uma página de Facebook chamada "Rise Above Prejudice", mas já não se encontra online. 

 

Podem ver uma entrevista a Jamie aqui, que inclusive mostra parte do vídeo que Jamie fez quando leu a carta. 

 

 

Bem, little creatures, por hoje fiquem com esta notícia. Foi um pouco curta, mas posts mais longos virão!

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

Aluno advertido por ser fã de Iron Maiden e Ozzy Osbourne

 

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos uma noticia um pouco antiga mas que merece ser falada: um jovem de 8 anos foi repreendido pela directora do colégio que frequentava por ser fã de Iron Maiden e Ozzy Osbourne. Vamos aos factos:

 

Marcelo Corrêa Carvalho estudou no colégio Ponto Alfa, em São José do Rio Preto até 2011. Porque parou? Tudo aconteceu quando no primeiro dia de aulas do rapaz, nesse mesmo ano, a directora o repreendeu devido à música que o jovem aprecia: rock e metal. 

 

Marcelo Corrêa Carvalho.jpg

O jovem Marcelo

 

Aparentemente, o jovem Marcelo estava a batucar a mesa, como se tocasse bateria, durante uma aula. Tal levou a que fosse enviado ao gabinete da directora. Quando este lhe contou que o seu sonho era tocar guitarra com os Iron Maiden, ela partiu para cima dele. Mostrou-lhe capas de álbuns da banda em questão que, segundo ela, eram associadas ao Santananás, a morte e satanismo. Segundo Marcelo, a directora ainda afirmou que os roqueiros "sacrificam animais, cortam cabeças e fazem pacto com o demónio" (mais aqui).

 

A directora da escola afirmou: " “Eu quis despertar nele uma reflexão para a realidade. Esse é meu trabalho, e as letras que ele ouve fazem alusão à besta, ao demônio. Não têm mensagem positiva. Eu conversei três horas e meia com Marcelo. Ele é agressivo, e isso se deve a esse hábito de ouvir essas músicas que estimulam a violência.” (fonte). A mesma afirmou apenas querer ajudar o jovem e a família pois, segundo ela, estes não tem consciência da música que o filho ouve.

 

Os pais do jovem decidiram retirá-lo do estabelecimento em questão e processar a escola (mais aqui). Aplausos para o gesto. 

 

 

Ora vamos lá ver: claro que há bandas que fazem apologia ao satanismo e coisas semelhantes. Seria hipocrisia dizer que não existe.  Existem várias categorias diferentes de metal, como o Pagan, Symphonic, Doom, Viking, Gothic e, sim, CHRISTIAN METAL (escândalo!). As bandas apologistas de temáticas como o satanismo correspondem normalmente a vertentes bastante específicas deste estilo musical (Death e Black Metal). Sim amigos, nem tudo é a mesma coisa, só porque pertence à mesma categoria. 

 

Arkona Russia 2015.jpg

Arkona e Morbid Angel: duas bandas de metal que não podiam ter estilos mais diferentes 

 


O que me incomoda aqui não é o facto de a directora tentar dar alguma orientação aos alunos. Longe disso, há imensos alunos e pais a precisar disso. By all means, keep doing it. O problema prende-se com o facto de a directora ter feito uso dos seus próprios preconceitos para "orientar" um aluno. Muita gente sabe falar dos maleficios da música rock e metal, mas poucos se debruçam sobre os efeitos nocivos da música funk e pimba (altamente apadrinhados e aceites socialmente), música essa largamente utilizada em estabelecimentos de ensino para actividades curriculares e extra-curriculares. E não me venham dizer que não existem quaisquer efeitos nocivos associados a esses estilos musicais. 

 

Os distúrbios alimentares (a título de exemplo) estão a manifestar-se cada vez mais precocemente, e com consequências bastante nefastas. Existem jovens que começam a lutar contra os seus próprios corpos (recorrendo a dietas, exercício excessivo e até a passar fome) quando nós, com a idade deles, estávamos a brincar despreocupadamente. E muita gente ainda continua mais preocupada com os "efeitos nocivos" de ouvir música rock e metal, em vez de ver o que anda a causar estes problemas. E vêm-me dizer que a sociedade não está de cabeça para baixo? 



É um assunto que deve ser pensado.

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

Sophie Lancaster Foundation no Fundamental Rights Forum 2016

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos uma excelente notícia! Sylvia Lancaster, fundadora da Sophie Lancaster Foundation, vai estar em Viena no Fundamental Rights Forum 2016. 

 

O Fundamental Rights Forum é uma convenção relacionada com direitos humanos. A ideia é desenvolver o diálogo entre pessoas de toda a Europa e tentar encontrar soluções para os problemas que vão surgindo. Este ano os temas são: crise dos refugiados, persistente discriminação e exclusão e intrusão na privacidade e dados dos cidadãos europeus. 

 

JS34759734.jpg

Sylvia Lancaster

 

 

Sylvia foi convidada a falar sobre o trabalho que a fundação desenvolveu com a polícia do Reino Unido (o que levou a que existam 12 esquadras diferentes a registar ocorrências relacionadas a crime de ódio contra membros de culturas alternativas), assim como o trabalho desenvolvido com recurso a ferramentas educacionais (falo dos dois jogos desenvolvidos pela fundação).

 

_53932419_53932418.jpg

Um dos jogos desenvolvidos

 

 

Por agora, é o que se sabe. Quando existirem mais informações, farei um update deste mesmo post, por isso estejam atentos!

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

 

 

 

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.