Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Viagem à Suécia - Parte 2 (palestra, passeios e aprendizagens)

 Howdy little creatures!

 

Finalmente sai a segunda parte do post sobre a minha viagem à Suécia (parte 1 aqui)! Enjoy!

 

  • A palestra (8/10)

O motivo que me levou à Suécia foi a palestra da campanha RTSI. Entrei em contacto com eles e começámos a trocar ideias e um pouco sobre o nosso trabalho e tal culminou neste convite.

Ao início...NERVOS! Não conseguia parar quieta, ao ponto de o Nik e a Kari, ambos managers da campanha e duas das pessoas mais espectaculares que conheci, estarem a conversar comigo e a dizer que ia correr bem. Um pouco de falta de profissionalismo, eu sei, mas foi a primeira vez que dei uma palestra em grande (e em inglês, mind you), por isso nervos é uma coisa normal!

 

20161008_092655.jpg

O local da palestra (e podem ver-me a mim e à Kari ao fundo)

 

A minha palestra dividiu-se nos seguintes subtemas:

 

  1.     A Sociedade e a Diferença (onde abordei as diferentes formas como a sociedade pode ver a diferença);
  2.     O Preconceito pode viver dentro de casa (atitudes preconceituosas por parte de pais e família em geral);
  3.     A influência dos Media na percepção das subculturas por parte da Sociedade (como os media podem alterar a percepção da Sociedade sobre culturas alternativas) ;
  4.     A influência da Religião (o porquê de muitos religiosos terem problemas com subculturas);
  5.     Como nasce a Intolerância (do estereótipo à intolerância);
  6.     Estatísticas (realizadas por mim e em constante crescimento);
  7.     Alguns casos (Cameron Willingham, Patricia Heras, Lipa, Uliana, Brian Deneke e Emo no Iraque);
  8.     Respeitando a diferença (noções sobre o respeito pelo diferente);
  9.     Campanhas e Fundações (Black Cat Campaign, Sophie Lancaster Foundation, Inserção do Diferente, Gothic Liberation Front, RTSI e Stapaw);
  10.     Toda a gente pode fazer algo! (exemplos sobre o que pode ser feito por cada um);
  11.     Exemplos de comentários preconceituosos ou de casos de preconceito na Internet;
  12.     Pequena actividade: Carta de Amor.

 

14642493_1186034304796517_692528186512890350_n.jpg

 Durante a palestra

 

Durante o intervalo respondi a algumas perguntas de dois dos membros do público (depois de falar com o Nik e ele me dizer que estava tudo a correr bem). Um deles explicou-me que já tinha sido skinhead e ainda se identificava um pouco com a cultura, mas que teve de deixar de ter a aparência de um, porque era muito mal-visto. Os skinheads, ao contrário do que as pessoas pensam, não tem uma origem propriamente violenta ou política. Podem saber mais aqui. Outro jovem disse-me que ele mesmo já tinha feito pesquisa nesta área, mas não tinha conseguido chegar a resultados tão elevados como os que eu consegui.

 

Uma das alturas mais interessantes da palestra foi a actividade "Carta de Amor". Quando ainda estava em Portugal, pedi à Kari se me conseguia arranjar uma caixa de cartão. Essa caixa foi posteriormente cortada como se fosse um mealheiro. Preparei também alguns papéis com uns pequenos motivos decorativos para serem usados na actividade. Mas em que é que ela consistia? Basicamente cada membro do público devia escrever uma pequena mensagem (de força ou melhoria de autoestima por exemplo) e depois colocá-la na caixa. A caixa iria depois passar pelo público e eles deviam tirar um papel (obviamente se fosse o seu, deveriam tirar outro). A ideia era que, sempre que as coisas não corressem bem, pudessem voltar a ler aquela mensagem e recordar aquele dia e sentir-se melhor. As reacções foram bastante positivas. Tive inclusive duas jovens que choraram e, durante a pequena conversa que tivemos nessa altura, explicaram que as mensagens as tinham tocado muito. 

 

Quando a palestra terminou, pude finalmente respirar (ou, mais correctamente, hiperventilar) à vontade. Estava feito. Consegui fazer algo que nunca na vida pensei que iria fazer. Foi a oportunidade de uma vida, e estou muito agradecida por ma terem dado.

 

Pude ainda assistir à palestra do Ras Bolding, sobre a discriminação que existe no mundo da música. Tive a oportunidade de ouvir experiências de diferentes países em relação ao tema, e pude também falar sobre o caso de Portugal. 

 

20161008_132753.jpg

Durante a palestra do Ras Bolding 

 

20161008_153558.jpg

 E, como não poderia faltar, a foto com o Ras Bolding! Foi tirada no elevador, já bem depois da palestra (queria ter pedido depois da palestra dele mas, compreensivamente, ele estava ocupado). Quando lhe pedi se podia tirar uma foto com ele no elevador perguntei-lhe se era um pedido estranho. Resposta "Já me pediram coisas mais estranhas!" XD

 

  • Os passeios (todos os dias)

Durante todos os dias tive a oportunidade de passear por Umeå. É um belo local, onde a Natureza comunga perfeitamente com o espaço urbano (falo a sério: é uma cidade ao pé de um rio e várias casas tem os seus próprios ancoradouros). Várias espécies de pássaros e esquilos andavam tranquilamente na zona do parque. Mais para dentro da cidade, a coisa tornava-se um pouco caótica, mas mesmo assim via-se mais frequentemente alguém a andar de bicicleta do que de carro. 

Sendo a maior cidade do norte da Suécia, era algo cosmopolita, com lojas por todo o lado (para além de 3 centros comerciais nas imediações do hotel). O hotel onde fiquei era GIGANTE, pois para além de hotel, o edifício albergava um museu, uma biblioteca e uma sala de espectáculos (entre outras coisas).

 

20161007_095205.jpg

 O hotel onde fiquei (é o edifício branco) era mesmo ao lado do rio

 

20161007_095106.jpg

 O outro lado do rio

 

 

O que aprendi e o que acontecerá daqui para frente

 

Bem, o que "aprendi"... "aprendi" que se eu quiser, consigo e tenho é que confiar no que faço. É uma coisa que tenho tendência a esquecer, mas este acontecimento, e as milhentas vezes que revi o PowerPoint, vieram relembrar-me isso mais uma vez;

Daqui para a frente...mistério! Esta apresentação abriu algumas portas, que quem sabe fiquem permanentemente abertas! É esperar para ver!

 

Bem, e é tudo! Mais uma vez quero agradecer aos maravilhosos membros da RTSI pela oportunidade e espero que venham mais!

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

Colecção de Living Dead Dolls: A família cresceu,objectivos + um pouco sobre coleccionismo

Howdy little creatures!

 

Hoje trago-vos um pequeno update à minha colecção de Living Dead Dolls! Ao contrário do outro post que fiz sobre ela, desta vez tenho meios para tirar fotos. Enjoy!

 

Cartões

 

IMG_20161124_111404.jpg

Frente

 

IMG_20161124_111417.jpg

Verso

 

IMG_20161124_111507.jpg

 Selos dos envelopes onde os cartões vinham

 

Adquiri estes cartões como parte do concurso deste ano relacionado à Ressurection Series (série anual em que bonecas antigas tem direito a um novo "look"). O objectivo deste ano era responder correctamente a 13 enigmas o mais rápido possível e coleccionar os cartões, de forma a poder montar um puzzle. Eu acertei sempre, mas nem sempre era suficientemente rápida, no entanto consegui 2 cartões (um dos quais, o da The Lost, o meu favorito de todos)!

 

 

The Dark

IMG_20161124_111550.jpg

Esta boneca é LINDA. Super simples, com cabelo e vestido pretos e sem olhos (a zona dos olhos é, literalmente, um buraco vazio). Possuí um olho na boca e, para além do sangue que escorre na cara, é o elemento mais colorido da boneca.

 

 

Inferno

IMG_20161124_111708.jpg

OMG aquelas asas!

 

Behold! Finalmente deitei as mãos à Inferno! Esta boneca sempre foi uma das minhas preferidas, e foi a primeira que adorei quando ouvi falar nelas. Infelizmente era cara (e relativamente rara) pelo Ebay ou de qualquer outra forma. No entanto, graças ao meu trabalho de Verão, pude finalmente adquiri-la! Ela é absolutamente maravilhosa, com asas vermelhas e cabelo ruivo!

 

 

Sobre a nova série Moulin Morgue

2890.Jpg

 Só tenho uma coisa a dizer: AQUELES VESTIDOS! Gostei imenso de duas: a do vestido branco e preto e a do vestido vermelho e preto. Mas vou esperar por mais fotografias antes do veredicto final!

 

 

 

Quais os próximos objectivos para a colecção?

 

Coleccionador que se preze tem os seus objectivos. Já consegui a Inferno (uma das minhas Grail Dolls, ou seja, aquelas que sempre quis desde o início de tudo isto), o que é excelente, pois nunca pensei consegui-la. O meu próximo objectivo, em termos de Grails, é a Arachne. No entanto, há mais algumas LDD que tenho debaixo de olho, como a The Girl in Black, Luna, Hayze, She Who Can Not Be Named e Edgrr (também procuro uma mini Nurse Necro, já que tenho um mini Dr. Dedwin).

 

 

 

O coleccionismo é saudável?

 

Permitam-me que cite um trabalho que fiz durante a minha licenciatura (tema: Identidades, onde falei precisamente da minha identidade de coleccionadora):

 

"O coleccionismo, quando não é compulsivo, é algo saudável, que desenvolve a organização e o raciocínio. Coleccionar é uma arte, que não é muito valorizada nos dias de hoje, principalmente pelos jovens.

As Living Dead Dolls atraíram-me desde o início, e pretendo continuar a colecção enquanto puder. Não tenho nem o dinheiro que muitos coleccionadores têm para dispender, nem a sorte de serem praticados preços baixos, mas isso não me impede de tentar. E vou tentar que a minha colecção cresça um pouco mais a cada ano."

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

Viagem à Suécia - Parte 1 (viagens e Uma Obscura)

Howdy little creatures!

 

Como vocês já devem saber (se tiverem lido este post), o mês passado viajei até à Suécia para participar na conferência deste ano da campanha RTSI ("Rätten till sin identitet" - o que se traduz para "O direito à sua identidade"). E como prometido, venho contar-vos tudo! Irei contar-vos tudo em, pelo menos, duas partes, pois é muita coisa mesmo! Vamos então por partes:

 

 

  • As viagens (6/10 e 11/10):

Quer a viagem de ida (acordar às 3h da manhã para estar às 5h no aeroporto...yey), quer a viagem de volta correram bastante bem, à excepção de uma coisa: a troca de aviões. Tive de trocar de voo duas vezes, e essas trocas foram feitas numa correria porque, apesar de supostamente haver um pequeno espaço de tempo entre as trocas, esse espaço é quase nulo. Mais de resto, a viagem correu sem problemas e, devo dizer-vos, a vista é maravilhosa, principalmente quando se sobe acima das nuvens e se vê o sol (porque durante a viagem praticamente choveu o tempo todo)!

 

20161011_100956.jpg

Acima das nuvens!

 

 

20161006_150432.jpg

Chegada ao aeroporto de Umeå, após largas horas de voo 

 

  • Os concertos do Uma Obscura (7-8/10)

Uma das coisas que mais gostei nesta viagem foi a oportunidade que tive de participar no festival Uma Obscura, de que já tinha ouvido falar. Esta foi a primeira vez que fui a um festival alternativo. É um festival pequeno, num recinto fechado, daqueles a que podemos levar a nossa família. Até tem mesas e cadeiras para quem quiser! 

 

20161007_221505.jpg

Cartaz da campanha que se encontrava à entrada do local. Nele pode ler-se o nome da campanha e a frase "Um projecto que luta contra a discriminação contra subculturas"

 

20161007_193007.jpg

Uma das melhores coisas do Uma Obscura foi, sem dúvida, a proximidade das bandas com o público. Nesta foto podem ver que a distância das cadeiras ao palco não é muita, e podiamo-nos aproximar o quanto quiséssemos (desde, claro, que não interferissemos com o concerto, obviamente)!

 

 

Bandas que participaram: Ras Bolding (Dinamarca), Älymystö (Finlândia) e Netherbird (Suécia). O único que reconhecia era o de Ras Bolding, devido ao videoclip "Have a Nice Day", mas no entanto adorei as outras duas bandas. O vocalista dos Älymystö (que segundo o Google Tradutor (porque eu não sei finlandês) quer dizer intelectuais ou inteligência) foi brutal! Imaginem vocês: ir para o palco com uma mesa, levar as letras das músicas, dizer que não sabe as letras, cantar de óculos escuros e queixar-se que não vê nada e ainda ir virando as folhas antes de cada canção e fazer um ar de "ok acho que é isto, vamos lá!". Tudo pela piada! A melhor tirada foi: "ai e tal eu compus esta letra há 15 anos, ela até entrou no meu filme (ele é realizador), mas eu não sei a letra"! Lindo, lindo, lindo!

 

Quanto aos Netherbird, adorei a sua atitude em palco. Estavam bastante voltados para o público e criou-se um clima espectacular durante a actuação deles. Foi, sem dúvida, uma noite espectacular!

 

Pormenor: Antes e após a actuação do Ras Bolding (e durante 15 minutos após a actuação dos Älymystö), o público pôde assistir a alguns videoclips da campanha, algo que também vos recomendo a ver. Podem encontrá-los aqui.  

 

20161007_193523.jpg

Ras Bolding

 

 

20161007_222124.jpg

Netherbird

 

 

 

No dia 8 (à noite) pude assistir a um concerto de órgão na Stads Kyrka, uma catedral M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A. A organista chama-se Ulla Olsson (também conhecida como Twilight Queen) e, digo-vos, foi brutal. Tocou músicas dos jogos Legend of Zelda e Castlevania, assim como músicas da Disney e, enquanto tocava, podiamos ver alguns vídeos (dentre eles um de Charlie Chaplin e este). 

 

20161007_100114.jpg

A catedral vista de fora

 

 

20161008_155005.jpg

A estátua que se encontra à frente da catedral  

 

 

20161008_214643.jpg

Aqui podemos ver parte do altar-mor e do candeeiro 

 

 

  • O desfile (também parte do Uma Obscura):

 

Entre o concerto dos Älymystö e dos Netherbird, pudemos assistir a um desfile de moda em látex. As peças pertencem à loja Isabeau Ouvert, uma loja alemã. Tinha um pouco de tudo: do mais ao menos fetichista, passando por algumas roupas mais comuns como saias cauda-de-peixe. 

 

Fiquem com 2 print-screens que tirei a partir de um dos vídeos que fiz (a câmara do meu telemóvel não é genial, pelo que o vídeo ficou melhor do que as fotos...sorry!). Um pormenor espectacular, mas que não se pode ver nas fotografias, é o facto de todas elas terem, preso ao cabelo, um enfeite em forma de costelas e coluna vertebral! 

 

fsdfc.png

drfcxfrf.png

 

Parte 2 brevemente!

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

 

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Tradutor

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.