Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Bats on the East Tower

Criei este blog com posts com um tema em comum: estilo alternativo. Se tiverem alguma sugestão/pedido, não hesitem em deixar um comentário. Blog escrito no antigo acordo.

Viagem à Suécia - Parte 2 (palestra, passeios e aprendizagens)

 Howdy little creatures!

 

Finalmente sai a segunda parte do post sobre a minha viagem à Suécia (parte 1 aqui)! Enjoy!

 

  • A palestra (8/10)

O motivo que me levou à Suécia foi a palestra da campanha RTSI. Entrei em contacto com eles e começámos a trocar ideias e um pouco sobre o nosso trabalho e tal culminou neste convite.

Ao início...NERVOS! Não conseguia parar quieta, ao ponto de o Nik e a Kari, ambos managers da campanha e duas das pessoas mais espectaculares que conheci, estarem a conversar comigo e a dizer que ia correr bem. Um pouco de falta de profissionalismo, eu sei, mas foi a primeira vez que dei uma palestra em grande (e em inglês, mind you), por isso nervos é uma coisa normal!

 

20161008_092655.jpg

O local da palestra (e podem ver-me a mim e à Kari ao fundo)

 

A minha palestra dividiu-se nos seguintes subtemas:

 

  1.     A Sociedade e a Diferença (onde abordei as diferentes formas como a sociedade pode ver a diferença);
  2.     O Preconceito pode viver dentro de casa (atitudes preconceituosas por parte de pais e família em geral);
  3.     A influência dos Media na percepção das subculturas por parte da Sociedade (como os media podem alterar a percepção da Sociedade sobre culturas alternativas) ;
  4.     A influência da Religião (o porquê de muitos religiosos terem problemas com subculturas);
  5.     Como nasce a Intolerância (do estereótipo à intolerância);
  6.     Estatísticas (realizadas por mim e em constante crescimento);
  7.     Alguns casos (Cameron Willingham, Patricia Heras, Lipa, Uliana, Brian Deneke e Emo no Iraque);
  8.     Respeitando a diferença (noções sobre o respeito pelo diferente);
  9.     Campanhas e Fundações (Black Cat Campaign, Sophie Lancaster Foundation, Inserção do Diferente, Gothic Liberation Front, RTSI e Stapaw);
  10.     Toda a gente pode fazer algo! (exemplos sobre o que pode ser feito por cada um);
  11.     Exemplos de comentários preconceituosos ou de casos de preconceito na Internet;
  12.     Pequena actividade: Carta de Amor.

 

14642493_1186034304796517_692528186512890350_n.jpg

 Durante a palestra

 

Durante o intervalo respondi a algumas perguntas de dois dos membros do público (depois de falar com o Nik e ele me dizer que estava tudo a correr bem). Um deles explicou-me que já tinha sido skinhead e ainda se identificava um pouco com a cultura, mas que teve de deixar de ter a aparência de um, porque era muito mal-visto. Os skinheads, ao contrário do que as pessoas pensam, não tem uma origem propriamente violenta ou política. Podem saber mais aqui. Outro jovem disse-me que ele mesmo já tinha feito pesquisa nesta área, mas não tinha conseguido chegar a resultados tão elevados como os que eu consegui.

 

Uma das alturas mais interessantes da palestra foi a actividade "Carta de Amor". Quando ainda estava em Portugal, pedi à Kari se me conseguia arranjar uma caixa de cartão. Essa caixa foi posteriormente cortada como se fosse um mealheiro. Preparei também alguns papéis com uns pequenos motivos decorativos para serem usados na actividade. Mas em que é que ela consistia? Basicamente cada membro do público devia escrever uma pequena mensagem (de força ou melhoria de autoestima por exemplo) e depois colocá-la na caixa. A caixa iria depois passar pelo público e eles deviam tirar um papel (obviamente se fosse o seu, deveriam tirar outro). A ideia era que, sempre que as coisas não corressem bem, pudessem voltar a ler aquela mensagem e recordar aquele dia e sentir-se melhor. As reacções foram bastante positivas. Tive inclusive duas jovens que choraram e, durante a pequena conversa que tivemos nessa altura, explicaram que as mensagens as tinham tocado muito. 

 

Quando a palestra terminou, pude finalmente respirar (ou, mais correctamente, hiperventilar) à vontade. Estava feito. Consegui fazer algo que nunca na vida pensei que iria fazer. Foi a oportunidade de uma vida, e estou muito agradecida por ma terem dado.

 

Pude ainda assistir à palestra do Ras Bolding, sobre a discriminação que existe no mundo da música. Tive a oportunidade de ouvir experiências de diferentes países em relação ao tema, e pude também falar sobre o caso de Portugal. 

 

20161008_132753.jpg

Durante a palestra do Ras Bolding 

 

20161008_153558.jpg

 E, como não poderia faltar, a foto com o Ras Bolding! Foi tirada no elevador, já bem depois da palestra (queria ter pedido depois da palestra dele mas, compreensivamente, ele estava ocupado). Quando lhe pedi se podia tirar uma foto com ele no elevador perguntei-lhe se era um pedido estranho. Resposta "Já me pediram coisas mais estranhas!" XD

 

  • Os passeios (todos os dias)

Durante todos os dias tive a oportunidade de passear por Umeå. É um belo local, onde a Natureza comunga perfeitamente com o espaço urbano (falo a sério: é uma cidade ao pé de um rio e várias casas tem os seus próprios ancoradouros). Várias espécies de pássaros e esquilos andavam tranquilamente na zona do parque. Mais para dentro da cidade, a coisa tornava-se um pouco caótica, mas mesmo assim via-se mais frequentemente alguém a andar de bicicleta do que de carro. 

Sendo a maior cidade do norte da Suécia, era algo cosmopolita, com lojas por todo o lado (para além de 3 centros comerciais nas imediações do hotel). O hotel onde fiquei era GIGANTE, pois para além de hotel, o edifício albergava um museu, uma biblioteca e uma sala de espectáculos (entre outras coisas).

 

20161007_095205.jpg

 O hotel onde fiquei (é o edifício branco) era mesmo ao lado do rio

 

20161007_095106.jpg

 O outro lado do rio

 

 

O que aprendi e o que acontecerá daqui para frente

 

Bem, o que "aprendi"... "aprendi" que se eu quiser, consigo e tenho é que confiar no que faço. É uma coisa que tenho tendência a esquecer, mas este acontecimento, e as milhentas vezes que revi o PowerPoint, vieram relembrar-me isso mais uma vez;

Daqui para a frente...mistério! Esta apresentação abriu algumas portas, que quem sabe fiquem permanentemente abertas! É esperar para ver!

 

Bem, e é tudo! Mais uma vez quero agradecer aos maravilhosos membros da RTSI pela oportunidade e espero que venham mais!

 

 

Bat Kisses

 

Oriana Bats

I support!

Halloween Countdown

Mais sobre minha pessoa

foto do autor

Segue-me no Bloglovin'!

Follow

Banner

Create your own banner at mybannermaker.com!
---------------------------------------------------------

Comunicado

Este blog recolhe casos de preconceito e discriminação contra pessoas que têm diferentes estilos. Se quiseres contar o teu caso, entra em contacto com a autora através dos comentários do blog. Obrigada e Bat Kisses.
---------------------------------------------------------